sábado, 13 de dezembro de 2008

"Estado de espirito"

O que faço neste espaço? Solitário e só planto-me em campos de alienação já sem esperançade ser-me a mim tão somente em mim. Se puro nascido logo alienado fui produzido no úbere da mater,da santa família da educação, da religião. Alienado eu sou então desde o primeiro chão no suor da labuta; e assim desde sempre em confusa luta, tateio (vida ermo) feito solitário errante enfermo. O que faço neste espaço? A Terra, meu cangaço… o Humano, meu assassino… A Palavra, minha hipótese… Deus, meu condomínio… De que me adianta ter tantos sonhos, tanta fé Se o que se veste e que se come é o que se é? Não entendo este mundo alienante em que vivo, sou mais do que este corpo imperfeito, Sou bem mais do que este homem obsoleto Que se arrepende, por vezes, de ter nascido. De que adianta entender meu coração, o universo se os valores deste mundo se mostram inversos? Não entendo porque tanta ganância pelo poder, Nós somos mais do que esta matéria imperfeita, Somos bem mais que a religião ou uma seita Que nos corrompem, por vezes, ao nascer. Decepcionei-me ao descobrir toda verdade, Que era ilusória e utópica minha liberdade, Mas percebi que só a loucura nos liberta E a sanidade nos remete ao que é ilusão, E que a ilusão é da loucura a salvação, E a loucura é o que parece a coisa certa. Decepcionei-me ao entender a sociedade Que é capitalista e de pouca sensibilidade, Mas percebi que podem até me escravizar E dilacerarem todo o meu corpo e coração, E me fazerem viver sempre em maldição, E ainda assim não me impedirão de sonhar. De sonho em sonho sinto a esperança perecer, E vejo que a hipocrisia tomou conta do poder E que a tolerância está sentada a sua direita Apoiada pela total indiferença ao sofrimento, E por todos os lados ouço discursos de lamento E debates sobre a coisa certa a ser feita. De ano em ano sinto o mundo se perdendo, E vejo que sonhos tão jovens estão morrendo, E que a esperança já não pode mais salvá-los Ferida mortalmente pela vaidade humana, E por todos os lados ouço discursos que enganam E verdades que só enganam aos otários.
(J.B.)
(Obrigado á minha "Musa" inspiradora)

(texto gentilmente cedido)

2 comentários:

Dulcicat & Co disse...

ALIENAÇÃO
Vezes e mais vezes
no horizonte eu me perco
num olhar...
E num suspiro profundo
eu me encontro no meu mundo
sem limiar da razão
Não preciso de explicações
para as interrogações abstratas
Nem de claras conveniências
Nem da importância do nada ser
nada querer
nada pensar...

Vezes e mais vezes
eu apenas me deixo sonhar
e me vejo no meu mundo;
um mundo sem dor
onde tudo é feito de amor
e as pessoas feitas pra amar
somente AMAR!

Diny Souto

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

LISBOA = PORTUGAL

Olá Quim!

Texto ótimo. (Temos que nos ir habituando ao novo/velho Acordo Hortugraphyco...) Muitos parabéns à parturiente e ao ginecologista que o postou. Sem cesariana.

Aterrei aqui de para quedas – e gostei. Bom blogue, sim senhores, o teu. Interessante, bem arrumado, bem escrito. Se quiseres saber quem eu sou, visita o meu blogue, sff. Tudo o que lá está a meu respeito é a pu…ra verdadíssima. Hahahaha!

A sério: sou jornalista, por exemplo fui Chefe da Redacção do mais importante jornal portuga, o Diário de Notícias. E desde o ano passado, dizem… que sou escritor. Publiquei o «Morte na Picada», livro de contos sobre a guerra colonial em Angola (1966/68) em que, infelizmente participei. Maluqueiras dum «ancião» de 67 primaveras…

Entretanto, se quiseres, atenta cuidadosamente no que está a… seguir. Obrigadérrimo

SEGUIDORE(A)S PRECISAM-SE

Inscreve-te como seguidor(a) do meu blogue – e serás muito feliz. Não pagas nada. Nem taxa de inscrição nem quaisquer quotas. Muito menos IRS ou IMI. Tens a tua (belíssima) foto e o teu blogue ali anunciado. Fazes novo(a)s Amigo(a)s. E passas a receber mensagens de muita gente e de muitos Países. E eu entrarei no Guiness das Listas de Seguidores. É tudo benefício. E… sem truques. Bué da fixe!!!!! Verás que não te arrependes… Eu antecipei-me e já te paguei na mesmíssima moeda, juro pela minha virgindade (1941/09/20).

O meu imeile ou imilio (primorosas criações cá do rapaz):
hantferreira@gmail.com

Espero por ti. E pela tua malta, claro cumo binho tinto. Com cumentários, com o...

Podes escrever em Português, Español, English, Français ou Italiano, keu falo e escrevo. E até uns bitaites de Deutsch que compreendo bem e escrevo umas coisas, bem como umas pouquíssimas frases de Roman.

ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃO:

Se alguém dentre os destinatários já foi convidado ou se já se inscreveu, mil perdões. E todos os que costumam visitar este teu blogue também o podem (e devem…) fazer. Ahahahah

++++++++++++++++

Este é um texto tipo. Com algumas alterações, obviamente. De outra forma, não conseguiria chegar a todos. Peço-vos que compreendam e me desculpem. Não tenho (ainda) o dom da ubiquidade…

Abs